segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

DESCULPE-ME POR SERES TÃO BELA! Para a poeta e escritora Sílvia Mendonça



Tantas coisas que não entendemos...
são atitudes implícitas que não temos conhecimento do que está acontecendo. Uma amizade sincera, que começou com boa química, virou fanzade(fã e amizade)! A vela derreteu, encolheu, virou cera e silêncio. Parou aí, tudo emudecido, como se numa tarde qualquer o nosso retrato fosse partido. Éramos nós e viramos eu e você. Sei que sou individuo, mas queria ser eterna contigo.
Nosso elo se rompeu, sua beleza foi culpada pelo que aconteceu. Admirei-a tanto, que você não gostou e nossa amizade esmaeceu.
Será que valeu, encantar-me com tão formosa beleza? Foi involuntário e inconsciente, quando me vi, já estava ali, boquiaberta, tão paralisada diante de você. Não tenho culpa se a sua perfeição me chamou a atenção... não sou culpada e nem errada em admirar sua beleza exagerada! Desculpa por você ser tão linda, tão divina! Me perdoe por me encantar com a sua beleza, culpada de tudo é a natureza!
Desculpe-me por seres tão bela!

17/08/2009 TkNeumann

Um comentário:

Eu... disse...

adorei a visita que fiz seu espaço.