terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

CARTA DE SYLMARA E SYL-MENINA EM DESENCANTO


Leiam. É triste, mas é verdade.



Carta ao Sr. Meu Deus...


Querido Deus, só te escrevo porque nao sei mais o que fazer, estou vivendo em um mundo tao corrupto, que em ninguém mais posso crer.
Gostaria que,(caso a minha presença nao te emcomodasse como emcomoda os meus pais), o Sr. me desse um lugar ai no céu.
Se eu soubesse que aqui era tudo tao estranho, eu nao queria nem aumenos ter saido da barriga da minha mae, mae essa que me rejeitou logo que me viu no bersário da maternidade que nasci.
Sabe, eu achei que eu tinha amigos, mas, de algum tempo pra cá, todos eles estao me decepcionando tanto, mais ainda continuam sendo meus amigos.
Peço pra que me leve para ai o mais rapido possivel, pois, por mais alguns dias aqui, eu nao sei se continuarei com um coraçao tao puro.
Ontem a noite, quando estava indo do serviço para casa, eu me deparei com uma cena absurda, vi um homem abordando uma senhora ja bem idosa, e, quando viu que ela nao tinha nada que pudese ser furtado, ele a agrediu com socos e pontapés.
E logo que cheguei na esquina da rua que moro, me vi o namorado da minha amiga que jurava que amava ela, com a sua irma.
Tentei dormir logo que cheguei para ver se conseguia esquecer tudo o que avistei naquele dia, mas, nao bastou que desse mais ou menos duas horas, para que um tiroteio acontecesse, e, infelizmente, a vitima foi uma visinha minha, uma senhora chamada Graça, que estava vindo do hospital, onde o seu esposo se encontrava devido a um derrame celebral.
Fica aqui meu pedido...
MAS ME ATENDA COM URGENCIA SE DER...
Aguardo anciosamente...


Sylmara.
29/08/2006

Sylmara
Publicado no Recanto das Letras em 29/08/2006
Código do texto: T228161


SYL - MENINA EM DESENCANTO

DEDICADO A SYLMARA, JOVEM GAROTA,
QUE AINDA TEM TODA UMA VIDA PELA FRENTE PRA SER FELIZ.

REBENTO SOFRIDO,
QUE O SOPRO DO ALÍVIO
VEIO ENTERNECER...
SOPRA A DOR DA TUA FERIDA,
O SANGUE ESTANCA
E O CONSOLO SUAVIZA,
A VIDA DE ESPERANÇA.
A VIDA COSTURA O TEMPO,
PRA ELE NÃO PARTIR...
PRA MENINA AINDA TER TEMPO,
DA TUA VIDA FLORIR.
TUA PASSAGEM DO ÚTERO,
PRA ESSA VIDA,
COMPLETAM DEZESSETE ANOS,
TÃO JOVEM TU ÉS,
PRA SENTIR-SE DESILUDIDA.
À TUA FRENTE,
ESPERA-TE UM TEMPO INFINDO,
PRA CURAR A TUA ALMA.
TEMPO DE AMORES E AMIGOS,
DE SONHOS REFEITOS EM VERSOS,
DE UM CONTENTAMENTO FELIZ.
AINDA VERÁS CHEGAR,
OS BRAÇOS QUE NÃO DISFARÇAM,
O CHEIRO QUE DENUNCIA,
O CORPO QUE TE ENLAÇA,
A PURA MELANCOLIA,
TROCADA PELA TERNURA,
DO BEIJO DA TUA MÃE!


29/08/06 TEREZA NEUMANN

Um comentário:

Anônimo disse...

http://junkbot.eu/